Seleção de Talentos

O Centro para o Desenvolvimento da Matemática e Ciências – CDMC da FGV, promove o Programa “Seleção de Talentos” com a objetivo de receber nos cursos de graduação da FGV, no Rio de Janeiro, alunos com excelente desempenho provenientes de escolas públicas não seletivas de todo o país. É um Programa que foca o mérito e tem por finalidade enriquecer o corpo de profissionais altamente qualificados e as lideranças que o país necessita.

O processo inicia-se com o convite para participar do vestibular da FGV Rio a alunos selecionados dentre os medalhistas da Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas, outras olimpíadas nacionais e de escolas públicas com excelente desempenho no ENEM.

Os alunos convidados para o projeto “Seleção de Talentos”, interessados em preparar-se para o vestibular da FGV Rio terão oportunidade de participar do curso gratuito cuja metodologia é a distância e tem se mostrado bastante eficaz. O curso consiste nas disciplinas de Matemática, Literatura, Português, Redação.

Sendo classificados no vestibular da FGV Rio o Projeto oferece a esses alunos um auxílio manutenção no valor de até 2 mil reais por mês. Uma parte relevante dessas bolsas é uma generosa doação de personalidades do setor privado. A FGV Rio contribui, ainda, com a isenção de pagamento de taxas escolares e com toda a infraestrutura necessária para o bom atendimento a esses alunos de quem se espera um desempenho excelente durante a graduação.

O projeto iniciou-se em 2016 e em 2017 foram admitidos 11 alunos nos cursos de graduação da FGV, sendo 07 em Matemática Aplicada e 04 em Economia.

Em 2018 foram admitidos 24 alunos, sendo 14 em Matemática Aplicada, 6 em Economia, 3 em Ciências Sociais e 1 em Administração.

Em 2019 foram admitidos 36 alunos, sendo 18 em Matemática Aplicada, 9 em Economia, 3 em Ciências Sociais, 3 em Administração e 3 em Direito.

Em 2020 foram admitidos 55 alunos, sendo 21 em Matemática Aplicada, 16 em Economia, 12 em Ciência de Dados e inteligência artificial, 4 em Administração, 1 em Direito e 1 em Ciências Sociais.

Em 2021 foram admitidos 70 alunos, sendo 25 em Matemática Aplicada, 10 em Economia, 32 em Ciência de Dados e inteligência artificial, 1 em Direito e 2 em Ciências Sociais.

Em 2022 foram admitidos 59 alunos, sendo 14 em Matemática Aplicada, 6 em Economia, 29 em Ciência de Dados e inteligência artificial, 6 em Administração e 4 em Direito. 

Desde a criação da OBMEP ficou em evidência que o talento para a resolução de problemas de matemática é uniformemente distribuído entre os jovens de todo o país, independente de gênero, condição social, habitando cidades pequenas ou grandes. Ficou em evidência também que a maioria dos premiados nessas competições ambicionam continuar estudos universitários. O acompanhamento desses alunos permite ver que uma parcela considerável deles não chega à universidade, especialmente por questões econômicas. Sustentar-se numa cidade grande requer recursos que não todos têm, sem falar-se na dependência que muitas famílias têm do aporte dos mais jovens para sua sobrevivência. Disso resulta uma perda de talento essencial para o progresso do país.